Meditação – Oito Versos do Treino da Mente

França Alemanha Suíça Nepal Inde Sri Lanka Áustria Hungria Portugal
×
Todos os Eventos
Budismo
Professores
Contato
Applicativos, eBooks
Livros, downloads
Ensinamentos
Home

Oito Versos do Treino da Mente

Este texto foi composto pelo grande Geshe Langri Tangpa, considerado uma das encarnações passadas dos Trijang Rinpoches. Estes versos mostram o ponto central do Budismo, beneficiar todos os seres, e os pensamentos diários que nos conduzem a este fim. Estes versos podem ser compreendidos como o tema central dos professores dos centros Rabten, bem como dos mestres em suas linhagens de transmissões.

Treinar nossa atitude de acordo com os pensamentos expressos nesses versos é a meditação mais preciosa, e recitá-los diariamente é a melhor prece, livre de todas as diferenças que geralmente pensamos ver entre as religiões e tradições.

  • Com a determinação de atingir
  • O bem-estar supremo para todos os seres,
  • Que superam até mesmo a joia dos desejos,
  • Possa em, em todos os tempos, estimá-los como queridos.
  • A cada vez que me relacionar com alguém,
  • Possa eu me considerar o menor dentre todos,
  • Sustentando os outros como supremos
  • Nas profundezas do meu coração.
  • A cada ação, possa eu vasculhar minha mente,
  • E, tão logo surgirem as perturbações,
  • Expondo a mim e aos outros em perigo,
  • Possa eu encará-las e bani-las!
  • A cada vez que encontrar um ser de natureza perversa,
  • Compelido por negatividades violentas e aflições,
  • Possa eu estimar esses raros amigos,
  • Tal como se tivesse encontrado um tesouro precioso.
  • A cada vez que outros, por inveja,
  • Me maltratarem com abuso, difamação ou outras formas,
  • Possa eu sofrer a derrota,
  • Para oferecer-lhes a vitória.
  • A cada vez que aquele
  • A quem beneficiei com grandes esperanças
  • Ferir-me gravemente,
  • Possa eu vislumbrá-lo como meu Guru supremo!
  • Em resumo, possa eu, direta e indiretamente,
  • Oferecer benefício e felicidade a todas as minhas mães.
  • Possa eu tomar para mim mesmo, secretamente,
  • Os prejuízos e sofrimentos das mães.
  • Possa tudo isto manter-se intocado
  • Pelas máculas dos oito princípios mundanos.
  • Possa eu, percebendo que todos os objetos são ilusórios,
  • Livre do apego, libertar-me das amarras.
© 19.08.2018 Rabten Choeling • EditorialData protection